Conheci o Jardel em um momento delicado na minha vida. Estava prestes a me separar e não sabia como “viabilizar” isso. Estava completamente perdida, sentia muito medo, sentia muita culpa e achava que tudo estava dando errado por minha causa, mas não conseguia encontrar o motivo e nem uma saída menos dolorosa para ambos os lados. Meu marido da época era uma pessoa bastante influente e eu carregava esta responsabilidade de ser uma esposa ideal, uma esposa sempre disposta a aceitar tudo e todos. Enfrentava uma luta diária, pois meus princípios não condiziam com o que eu estava vivendo. Precisava de ajuda e procurei o Jardel, foi indicação de uma amiga. Na primeira conversa confesso que fiquei um pouco “travada” afinal ele é homem. Mas resolvi encarar a situação e fomos até o final. Após uma hora de conversa, eu tinha a sensação de que havia alguma solução e não seria tão traumática como eu havia pensado. Fizemos terapia durante algum tempo, eu consegui fazer minha “meia culpa” e consegui entender que as coisas precisam ter um fim e o que realmente me fazia mal era o fato de continuar sem saber o que fazer. As coisas foram ficando claras com o passar do tempo e entendi que realmente eu não deveria continuar esta relação. Eu estava me machucando e as coisas poderiam acabar de uma maneira muito ruim. A terapia me ajudou a entender o que eu buscava em uma relação versus o que eu tinha na minha relação. Após alguns meses, entendi que a culpa não era minha, entendi que as coisas realmente não aconteceram do jeito que eu imaginava e era hora de encarar a situação de frente. Sentei-me com o meu marido e tivemos uma longa e tenebrosa conversa. Resolvemos nos separar. Confesso que não foi fácil, houve muita dor, mas foi necessário. Hoje, após três anos, eu tenho um relacionamento super amigável com ele, somos amigos, conversamos sobre assuntos que jamais teríamos conversado quando estávamos casados. Ele está noivo de uma moça muito bacana e realmente torço para que ele tenha amadurecido e a respeite como mulher. Eu superei todo este trauma da separação, comecei a namorar e estou construindo meu futuro, após a terapia eu entendi que a única pessoa que pode tomar conta de mim, sou eu mesma. Sou totalmente responsável pelas minhas escolhas e descobri alguns traços da minha personalidade que me fizeram amadurecer e crescer em todos os sentidos. Relacionamento não é algo tão simples, mas quando nos conhecemos, tudo fica mais “tolerável”. Agradeço imensamente ao Jardel por me ajudar a vencer os medos e traumas, a seguir em frente e acreditar que tudo pode melhorar, desde que tenhamos atitude para isto.

Menu